Páginas

quarta-feira, 20 de julho de 2011

O meu vício...sim foste tu!

   Foste um vício para mim, sim tu e acho que o sabes. Entraste de repente na minha vida quando nada o fazia prever e por cá ficaste por eu não ter a força suficiente para te dizer que não... Tal como um vício que se ganha, entraste de mansinho e foste ganhando forças, inicialmente contra a minha vontade e já no fim porque eu permitia, porque pensava que só mais um dia não fazia mal... Estar ao teu lado foi bom, aqueles momentos realmente eram bons... Para mim parecia sempre pouco o tempo que estava contigo, mas aqueles minutos ou horas eram as mais felizes, as mais animadas as melhores, pensava eu... Mas quando ias, vinha a tristeza, a solidão, o desanimo, o desalento... pensava que apenas contigo estava bem, acho que estava mesmo viciada em ti. Estes meses de puro vicio fizeram-me bem por um lado, quem não gosta de ter alguém ao seu lado? Mas por outro lado, tal como qualquer vicio fizeram-me mal, fizeram-me ficar dependente, frágil quando ias, desanimada... Os dias até um próximo encontro eram contados com a máxima precisão, só pensava na hora em que voltava a estar contigo mesmo sabendo que era por pouco tempo e que depois disso eu não ia andar bem... Também não posso dizer que foi um desperdício de tempo, porque não o foi...afinal quem não gosta de ter alguém que por breves momentos gosta de nós, se importa, nos faz rir...mesmo que depois saiba que tudo é pura ilusão?! Todos nós gostamos!!
Ao fim destes meses, ou melhor deste mês... a mim é que me pareceram meses, recuperei desse vicio, já não me fazes "mal", já não sou dependente, já não quero saber de ti... Como vício que és, sei que posso ter recaídas, sei que posso voltar a ficar dependente de ti, mas tenho a certeza que isso não vai acontecer.
   Hoje finalmente posso dizer-te adeus, aquele que não te disse da última vez que estive contigo.
   Mas apesar de te dizer este adeus, não quer dizer que percas a amiga que inicialmente fui para ti e quando precisares sabes que podes vir bater à minha porta que estou cá para te ouvir e aconselhar! Por isso...
   Adeus e até um dia destes...!

Sem comentários:

Enviar um comentário